Remar. Re-amar. Amar ♥
Certa vez pedi que meu namorado, Thiago, escrevesse sobre mim, ele ficou confuso, e me disse que não saberia falar de mim sem usar da sua opinião, sem falar do seu ponto de vista apaixonado, sobre as minhas qualidades como pessoa, sobre tudo que o faz me amar.
Porém insisti, e pedi que ele tentasse mesmo assim...
Em seu texto humilde, sempre com ideias mal organizadas, porém sempre tentando se expressar o melhor possível, ele elogiou coisas que ninguém nunca havia reparado em mim, e algumas características tão evidentes que são visíveis a olhos nú, citou minha maturidade em função de minha idade, que não se compara a ninguém da minha idade, falou da minha confiança, da minha organização, capacidade de aconselhar as pessoas em qualquer situação, o meu visível espírito de liderança...
E também falou um pouco sobre os meus defeitos (ele diz sempre que não gosta de procurar defeitos em mim, que com o único olhar que tem perante mim, não vê defeitos, mas sempre ele acaba me criticando por isso ou aquilo), disse que eu me preocupo muito em ajudar as pessoas quando precisam, e não espero que me ajudem quando eu preciso, ou na verdade eu não permito que me ajudem, na verdade, não sei ao certo.
É, e sempre foi uma dificuldade minha abrir meus sentimentos para as pessoas, para que pudessem me ajudar, já fui muito criticada por ele por causa disso, mas eu tenho mudado, e ele reconhece isso, então isso talvez não seja um defeito.
Ele sempre fala as coisas pra mim, com um ar tão... verdadeiro, ele põe todos os sentimentos nas palavras que me dirige, aprecio-o por isso.
Minhas manias, tão específicas, minhas caras e bocas, o bico que eu faço com a boca quando tento parar de dar risada, é, ele elogia isso desde que nos conhecemos, a meu jeito meio estressada de ser, até a forma como sou teimosa quando ele diz pra eu fazer algo em nome do meu próprio bem, o faz me amar.
Não ligo se meus defeitos são muitos, maiores e mais significantes do que minhas qualidades, pois eu sei que assim, sou muito querida por todos que me circulam, e todos sabem muito bem quem eu sou, e sabem do meu jeito de ser, e só uma pessoa vem conseguido me mudar lentamente..

Mas se a ciência provar o contrário, e se o calendário nos contrariar, mas se o destino insistir em nos separar; danem-se os astros, os autos, os signos, os dogmas, os búzios, as bulas, anúncios, tratados, ciganas, projetos, sinopses, espelhos, conselhos, que se dane o evangelho e todos os orixás, serás o meu amor, serás a minha paz.

Chico Buarque.   (via palavrasdeumser)

Tem gente que pensa que escrever é juntar letras. Outros acham que é só ter um blog e, pimba, virou escritor. Os desavisados acreditam que é dom. Discordo. Escrever é não ter medo de se expor, remexer no fundo, sacudir os avessos, deixar de lado preconceitos, abandonar os pré-conceitos, não ter medo do que as pessoas vão pensar, é dar a cara a tapa, abraçar as palavras e ir até depois do fim. Muitas vezes é doloroso, pois no meio do caminho nos deparamos com nossas falhas e nossos defeitos mais empoeirados. Escrever é sacudir a poeira, espirrar, limpar tudo e tentar ficar bem.

Clarissa Corrêa. (via consultar)

Odeio metades. Café pela metade, amigos pela metade, sono pela metade, dinheiro pela metade, amor? Nem se fale. A única metade boa anda por aí. Só não sei quando, nem se vou encontra-lá.

Marcos Filipe. (via repouse)

terrorless:

the-girl-who-laughed:

This is the most accurate picture I’ve ever seen.

my fucking life

Zoey: Estou cansada dos garotos serem uns idiotas.
Toby: No sétimo ano, pedi pro Sr. Rengis pra ser seu parceiro de ciências, sugeri a você vir aqui 5 vezes e você disse não. Fiz nosso projeto todinho. No oitavo ano te mandei 3 cartões de dia dos namorados, te mandei doces e rosas. Tentei ser romântico e você deu a rosa pra outra pessoa e jogou fora os cartões. No nono ano, no baile da escola te chamei pra dançar, você disse ”sim, me dê cinco minutos, preciso ir ao banheiro”. Te esperei voltar do banheiro por duas horas, você nunca voltou. No décimo ano, comprei pra nós ingressos pra ver sua banda favorita. Você disse obrigado, tirou eles de mim e foi com seu amigo. E agora no décimo primeiro ano estou confessando tudo isso no facebook, onde todos podem ver, pra te mostrar que na verdade, às vezes garotos são idiotas, mas às vezes, garotas são idiotas.

Dizem que pra perdoar é preciso esquecer. Isso não funciona comigo. Simplesmente não consigo. Eu perdoo, mas não esqueço.

Marcello Henrique.   (via doistonsdeamor)

Derramei três lágrimas: A primeira escorreu pela face e perdeu-se na boca; A segunda morreu achatada contra o assoalho; A terceira caiu na tua mão. E foi a que mais doeu.

Caio Fernando Abreu.  (via repouse)

— Não desliga.
— Por que?
— Eu gosto de ouvir o som da tua voz.

Amor e Outras Drogas. (via importunos)

E eu quero que você venha cuidar de mim. Quero acordar e assim que abrir os olhos, ver você. Perceber o quanto sou feliz por ter você. Quero que me beije devagar, me segurando com força, e dizendo que ficaria assim até não poder mais. Quero uma vida leve e serena com você. Uma casa só nossa, um filme no frio, e até um cachorro. Quero que você me faça a pessoa mais feliz do mundo, pois eu também te farei se sentir do mesmo jeito. Quero bagunça na cozinha, a gente tentando preparar alguma coisa, e acabando no chão. Quero você, as coisas simples. Então fica. Quero viver esse amor, quero viver nessa vida.

Cabana dos Sonhos.  (via repouse)

Acho que sempre temos uma escolha.

Pretty Little Liars.  (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)
THEME