Remar. Re-amar. Amar ♥
Certa vez pedi que meu namorado, Thiago, escrevesse sobre mim, ele ficou confuso, e me disse que não saberia falar de mim sem usar da sua opinião, sem falar do seu ponto de vista apaixonado, sobre as minhas qualidades como pessoa, sobre tudo que o faz me amar.
Porém insisti, e pedi que ele tentasse mesmo assim...
Em seu texto humilde, sempre com ideias mal organizadas, porém sempre tentando se expressar o melhor possível, ele elogiou coisas que ninguém nunca havia reparado em mim, e algumas características tão evidentes que são visíveis a olhos nú, citou minha maturidade em função de minha idade, que não se compara a ninguém da minha idade, falou da minha confiança, da minha organização, capacidade de aconselhar as pessoas em qualquer situação, o meu visível espírito de liderança...
E também falou um pouco sobre os meus defeitos (ele diz sempre que não gosta de procurar defeitos em mim, que com o único olhar que tem perante mim, não vê defeitos, mas sempre ele acaba me criticando por isso ou aquilo), disse que eu me preocupo muito em ajudar as pessoas quando precisam, e não espero que me ajudem quando eu preciso, ou na verdade eu não permito que me ajudem, na verdade, não sei ao certo.
É, e sempre foi uma dificuldade minha abrir meus sentimentos para as pessoas, para que pudessem me ajudar, já fui muito criticada por ele por causa disso, mas eu tenho mudado, e ele reconhece isso, então isso talvez não seja um defeito.
Ele sempre fala as coisas pra mim, com um ar tão... verdadeiro, ele põe todos os sentimentos nas palavras que me dirige, aprecio-o por isso.
Minhas manias, tão específicas, minhas caras e bocas, o bico que eu faço com a boca quando tento parar de dar risada, é, ele elogia isso desde que nos conhecemos, a meu jeito meio estressada de ser, até a forma como sou teimosa quando ele diz pra eu fazer algo em nome do meu próprio bem, o faz me amar.
Não ligo se meus defeitos são muitos, maiores e mais significantes do que minhas qualidades, pois eu sei que assim, sou muito querida por todos que me circulam, e todos sabem muito bem quem eu sou, e sabem do meu jeito de ser, e só uma pessoa vem conseguido me mudar lentamente..

Toda mulher que vai embora quer ser procurada, seu retardado. Mesmo que ela não goste mais de você. Faz bem pra alma, sei lá. Um homem pedinte é um catalizador de desprezo feminino, e isso confirma que largar tudo é a coisa certa. Mulheres precisam de confirmações. Você devia saber uma coisa dessas.

Gabito Nunes.  (via repouse)

Desculpe pai e mãe, não fui o filho que vocês sempre quiseram que eu fosse. Sempre fui o pior filho do mundo, ou sei lá, vocês não demonstraram que eu era algo de bom para vocês. Acho que para mim, tudo se acaba aqui. Peço desculpas pelo que fiz a vocês, acho que estraguei tudo. Como sempre estrago as coisas. Fui um peso morto, alias, até o momento eu sou. Saiba que eu amo vocês, apesar de não achar que vocês me amam. Lembra todas as vezes que eu queria fazer algo e vocês não deixaram? Acho que foi daí que começou tudo. Fui um filho o tanto deprimente. Só ficava trancado no quarto a espera de algum de vocês dois virem conversar comigo, para saber o que eu estava sentindo. Ou o que eu não estava sentindo. De todas as vezes que eu me trancava no quarto era na esperança de vocês ligarem para algum amigo meu pedindo eles para vim conversar comigo, mas esqueci, nem amigos eu tinha. Tive 1 amigo, e acho que por uma sorte imensa do destino ele foi embora. Não para outra cidade, mas para a sepultura. E eu falei com ironia a frase anterior. Talvez fosse por isso que eu fiquei com depressão, e quase me matei 3 vezes sem ao menos vocês saberem. Sempre inventei desculpas, para que vocês não pensassem “tem um suicida na minha casa.” Não pensaram nisso, não fizeram nada, e não vão fazer. Aqui fica o meu adeus, eu não vou me matar, não se preocupem. Eu já estou morto, e nem sempre fisicamente é o pior de tudo. Já morri psicologicamente, sentimentalmente, e todas as outras possibilidades existentes no mundo. Hoje eu quero mais é pegar uma mochila e sair pelo mundo, andando, a pé. Só que não sou rico, então, vou sumir para algum lugar e ficar lá, a espera de histórias novas para minha vida. Talvez entrarei para o mundo da bebida, apesar de já está, eu acho que encher a cara as vezes alivia do sofrimento momentâneo. Vou fumar uns cigarros, e morrer mais rápido. E não se preocupem, eu não vou dar o trabalho de vocês fazerem o meu enterro. Vou pedir para me jogarem no mato e por lá vou me decompor. Meu corpo não vai fazer nenhuma diferença no mundo. Alias, eu nunca fiz diferença alguma. Em nada. Ou eu fiz, só que esqueceram de dizer isso para mim. Diga a todos que perguntarem que eu sumi. Se quiserem noticias, liguem para a estrela e pergunte se eu já não estou por lá. Não se importem comigo, porque nem eu mesmo me importaria. Um beijo para vocês.

O menino Charlie. (via expurgar)

Quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poder escutar-se. Quanto mais aborrecidas estejam, mais forte terão que gritar para se escutar um ao outro através desta grande distância…O que sucede quando duas pessoas se enamoram? Elas não gritam, mas se falam suavemente. Por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena…Quase não falam, somente sussurram, e ficam cada vez mais perto do seu amor…Portanto, quando discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais. Chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.

Clarice Lispector.    (via acorrentei)

A sua essência é aquilo que você é por dentro. Mude, amadureça, mas não a perca, pois será isso que lhe diferenciará dos demais, é isso que vai demonstrar a sua personalidade. A cultive, seja alguém que ame a paz, que ame a justiça. Não se importe com às críticas, pelo contrário, as absorva para o seu bem. Acredite em você, guarde o seu coração e confie em Deus.

Erick Oliveira     (via doistonsdeamor)

Logo quando consegui controlar meus sentimentos, ganhei o rótulo de pessoa “fria”.

Dois tons de amor.    (via suplicos)

Eu sou complicada, pensei que você já soubesse desse pequeno fato. Eu sou estranha, dramática, as vezes me torno até chata. Quando estou de tpm, qualquer coisa me deixa com raiva, com vontade de sair gritando com todo mundo. Mas quem realmente me conhecer bem, vai saber que por trás desse muro eu sou um doce. Sim, eu sou meiga, fofa, mas finjo ser grossa por não aguentar certos tipos de pessoas. Eu sou um poço de ciumes, mas nunca demonstro de cara o que eu sinto. Eu sou completamente estranha, sinto demais, sofro demais, me entrego demais. E nem sempre entendem isso. Ultimamente eu venho me sentindo vazia, fingindo ser algo que eu não sou. Eu sinto falta de ser o que era antes, não gosto de me sentir assim, incompleta.

O Diário de Sofi.  (via expurgar)

Cresci com a minha mãe me mandando engolir o choro, levantar e tentar de novo, toda vez que eu caia da bicicleta e jurava que nunca mais tentaria outra vez. Ela está certa, não podemos desistir só porque tem uma pedrinha no caminho, ou porque a queda foi dura e as feridas ainda não cicatrizaram. Eu aprendi desde pequena a nunca desistir do que eu quero, e a lutar por meus sonhos.

O Diário de Sofi.  (via expurgar)

— É bom voltar.
— Bom é não ir.
— Prometo ficar.
— Não prometa, apenas fique.

Caio Augusto Leite.  (via expurgar)
THEME